[RESENHA] Medicina dos Horrores

Fonte: Blog Intrínseca

Olá pessoal, como vão? Olha, faz MUITO tempo que não apareço por aqui, não é? Vários problemas, um segundo semestre de 2019 maluco e difícil, o que acabou me afastando aqui do Vagando e Divagando por algum tempo, inclusive com uma resenha atrasada a meses - essa que trago hoje. Mas, o que realmente importa é que estou de volta, firme e forte para continuar trazendo a vocês mais do mundo da leitura.

Como primeiro texto de 2020, trago Medicina dos Horrores, biografia de Joseph Lister, um médico revolucionário que mudou o curso da história da medicina. O livro é escrito por Lindsey Fitzharris.

No século XIX existia uma certeza: Era mais fácil morrer dentro de um hospital do que na guerra. E não é difícil entender isso logo nas primeiras páginas de Medicina dos Horrores. As cirurgias eram um espetáculo para as massas, realizadas em grandes anfiteatros, mas desprovidas de qualquer cuidado relacionado à higiene durante o procedimento. E o que falar do fato de que sequer havia anestesia? Conseguem imaginar que quase dois séculos atrás uma amputação, por exemplo, era realizada sem nenhum método que aliviasse a dor?

Relatando praticamente todas as fases da vida de Joseph Lister, a autora traça uma linha do tempo de acontecimentos que mostra como foi a luta do cirurgião para construir sua credibilidade a ponto de fazer com que suas técnicas fossem replicadas em todo o planeta, ainda mais considerando que dentro do próprio círculo médico britânico já existia alguma resistência quantos ao métodos empregados por Lister.

Auxiliado pelo microscópio, objeto de fascinação de seu pai, mas que na época era tratado apenas como um brinquedo, Lister foi conduzindo pesquisas e estudando o porque da alta taxa de mortalidade nos hospitais, principalmente após as já citadas cirurgias tratadas como um espetáculo de horrores e onde o melhor era aquele que fazia mais rápido, além das condições nada higiênicas, sem esterilização de instrumentos, troca de roupa de cama, livre circulação nos hospitais e muito mais que contribuiu para a tal medicina dos horrores.

Entre as muitas descobertas, o desenvolvimento de métodos antissépticos, que iniciou de uma vez por todas uma revolução para garantir que infecções não se espalhassem ou levassem à morte do paciente e até dos cirurgiões envolvidos (acreditem, se um cirurgião sofresse um pequeno corte durante o trabalho, a morte era praticamente certa). Claro, ele também foi um dos pioneiros na criação de um ambiente hospitalar devidamente limpo, dos equipamentos à roupa de cama, do cuidado com a circulação de ar e mais.

Suas descobertas servem como referência até os dias atuais. A medicina moderna deve muito aos avanços propiciados pelas descobertas de Joseph Lister, e Medicina dos Horrores é uma ótima forma de conhecer mais da vida deste importante personagem da nossa história.

Autora: Lindsey Fitzharris | Editora: Intrínseca | Páginas: 320 | Ano: 2019

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário