[RESENHA] F*deu Geral


Boa tarde Divagadores, como tem passado? Por aqui tudo certo e nada resolvido, mas sempre vamos seguindo e em frente, afinal de contas ficar parado e esperando não resolve nada, não é mesmo? Quem acompanha o blog sabe que este ano finalmente li A sutil arte de ligar o f*da-se e claro que eu não poderia perder a chance de ler mais um livro do Mark Manson. Pois bem, apertem o cintos e embarquem comigo em mais uma viagem que dispara 300 tapas na cara por segundo. 
Este livro é minha pequena fonte de esperança, pois me dá propósito e sentido. E a narrativa que constituí em torno dessa esperança é: creio que este livro pode ajudar algumas pessoas, tornar tanto a minha vida quanto o  mundo um pouco melhor.
Olha eu aqui, usando de mais uma citação de livro pra abrir uma resenha sendo que isto não é muito comum vindo de mim, mas eu achei que seria realmente importante e valioso começar a falar deste livro mostrando o que o autor busca nos mostrar quando pensou em cada parte do seu conteúdo.

Neste livro Manson continua não passando pano pra ninguém, continua não preenchendo lacunas com rodeios, muito pelo contrário, ele sutilmente nos mostra em que merda estamos nos enfiando e como coisas que acreditamos que estão ai para no fazer bem acabam simplesmente fazendo com que a merda chegue até o nosso pescoço antes que possamos perceber a cilada na qual estamos nos enfiando.

Desta vez o autor traz para o seu livro a ilustre presença de grandes nomes como Newton, Nietzsche e Kant, mas calma lá, não temos mais um estudo chato nas mãos onde ninguém consegue entender nada do que se passa e acaba desistindo do livro. Manson usa de seu jeito direto e descontraído para nos fazer compreender estudos que jamais nos acharíamos capazes de entender coisas que só de nos fazer pensar nos deixam de cabelo em pé.

Apesar da linguagem ser simples acabei gastando um pouco mais de tempo para ler este livro do que gastaria porque ele é cheio de notas que servem tanto para nos mostrar as fontes de onde o autor tira certos pontos, quanto porque ele acrescenta em suas notas mais explicações que devem ser lidas com cuidado para compreender de melhor forma os assuntos apresentados. 

O que eu achei extremamente interessante neste livro é que ele quebra várias ideias que as pessoas começam a carregar consigo sem saber de onde vem e mostra que a esperança pode mover o mundo, mas se ela não for muito bem dosada e trabalhada, como tudo na vida, acaba mais por nos atrapalhar do que ajudar a encontrar nossa tão sonhada paz de espírito ou o sentimento de realização.

Antes de me despedir deixo aqui mais uma citação que espero que os deixem com vontade não apenas de ler este livro, mas também com vontade de ler A sutil arte de ligar o f*da-se.
Este é o nosso desafio, nosso chamado: agir sem esperança. Não esperar que as coisas sejam melhores, mas que nós sejamos melhores. Neste momento e no próximo. E no próximo. E  no próximo.
Beijinhos e até a próxima.


Autor: Mark Manson | Editora: Intrínseca | Páginas: 288| Ano: 2019

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário