[RESENHA] Black Hammer - Era da Destruição Parte I


Olá pessoal! Sei bem que estou sumido, mas dessa vez vou tentar voltar com mais frequência aqui no blog para apresentar a vocês novas leituras, já que tenho bastante coisa para compartilhar das minhas últimas leituras. Enquanto isso, venho trazendo para vocês a resenha do terceiro volume de Black Hammer, que continua incrível, cheio de mistérios e personagens excelentes. Vamos logo ao que interessa.

Assim como o volume anterior, o terceiro volume parte direto do ponto de parada do volume passado. [SPOILERS A SEGUIR]. Como eu já esperava, no finalzinho de "O Evento", a filha de Black Hammer, Lucy, assume o manto do pai e já revela que sabe o que está acontecendo na cidade e como todos eles foram parar ali. Acontece que toda a revelação é interrompida quando, de repente, ela some da fazenda. A partir daí, algumas coisas estranhas voltam a acontecer e a narrativa começa a se desenrolar.


Em relação aos demais volumes, esse provavelmente é o mais focado em desenvolver a resolução de alguns mistérios enquanto dá espaço para o surgimento de outros. Sai a característica de apresentação de personagens e entra o objetivo de finalmente levar a narrativa adiante.

Nessa primeira parte de "Era da Destruição", o grande foco é o desenvolvimento de Lucy como personagem e a busca dela de revelar o que está acontecendo. O sumiço dela é rapidamente explicado e desse ponto em diante ela passa por algumas situações interessantes e um desenvolvimento rápido, objetivo e que finalmente joga luz nos mistérios. Posso dizer que as revelações desse terceiro volume me agradaram bastante e, de certa forma, foram inesperadas. Melhor ainda foi perceber que as soluções encontradas não foram nada absurdas e bastante condizentes com o que já estava estabelecido.


Sem muitas voltas, a narrativa não nos leva a vários pontos de vista. Como já dito, esse é um volume muito mais focado no andamento da história. O roteiro de Jeff Lemire mantém a qualidade dos volumes anteriores, assim como arte e cores de Dean Ormston e Dave Stewart. Elogiar a qualidade narrativa e técnica de Black Hammer já é chover no molhado. Agora esperamos que o nível se mantenha.

Depois desse volume só posso dizer que ainda quero mais. Black Hammer é uma história fascinante, com personagens marcantes e narrativa cheia de mistérios que instiga o leitor. As revelações apresentadas agora podem nos levar a um rumo completamente diferente do que já vinha acontecendo, então, que venha o quarto volume.


Autores: Jeff Lemire (Roteiro), Dean Ormston (Arte) e Dave Stewart (Cores| Editora: Intrínseca | Páginas: 136 | Ano: 2019


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário