[RESENHA] J. R. R. Tolkien - Uma Biografia


Olá pessoal! Voltei para mais uma resenha, dessa vez com um dos títulos que está na minha lista de melhores do ano. Como já viram pelo título do post, o livro é J. R. R. Tolkien - Uma Biografia, de Humphrey Carpenter, a biografia oficial e autorizada pelo autor. Vamos logo ao que interessa.

Como eu mencionei ao falar de Leonardo Da Vinci no meu post de melhores do ano, 2018 foi um ano em que decidi parar para ler alguma biografia. Acabei lendo duas e achei ambas fantásticas. Como parte de um projeto pessoal de finalmente entrar de vez no mundo de John Ronald Reuel Tolkien (já li O Hobbit anos atrás), comecei pela obra que relata boa parte de sua vida, desde seu nascimento até os momentos finais de sua vida.


Tolkien nasceu na África do Sul, fato que me surpreendeu, já que eu pouco conhecia da vida do autor, que passou a imensa maioria de seus anos de vida na Inglaterra. Seus pais, Arthur e Mabel, logo após o casamento, partiram para o país sul africano. Lá, o pequeno Ronald viveu até os 3 anos, antes de zarpar de volta para a Europa. Essa saída da África do Sul também foi a última vez que viu seu pai, que ficou, e que morreu alguns meses depois em decorrência de uma doença.

Humphrey Carpenter, a partir deste ponto, narra com precisão alguns momentos e aspectos importantes da vida de J. R. R. Tolkien, seu irmão e sua mãe, que sempre fazia o possível para oferecer o melhor para seus filhos, mesmo com condições financeiras bastante limitadas, da educação à religião. Os irmãos acabam por perder a mãe ainda na adolescência, mas sempre levaram consigo os ensinamentos que ela deixou em vida. Agora órfãos, um padre torna-se tutor e responsável pelos garotos. É nesse período que Tolkien conhece Edith, uma garota alguns anos mais velha que ele. Os dois começam a namorar escondidos, mas quando descobre, o padre desaprova e proíbe o relacionamento até que Ronald chegue à maioridade.

É em meio às páginas dos capítulos da biografia, com o crescimento do garoto, seu desenvolvimento como estudioso e acadêmico, sua curiosidade com a linguística e os primeiros indícios de um futuro Hobbit, que também acompanhamos como Tolkien levou para frente o relacionamento com aquela que seria sua companheira para a vida inteira.


Foi interessante observar que a vida dele, apesar de simples e rotineira, se resume a muito mais do que seu foco na criação de suas línguas e mitologia. Academicamente falando, no campo da Filologia (estudo da linguagem em documentos da antiguidade), Tolkien era e talvez ainda seja um dos mais respeitados, principalmente nos estudos das origens da língua inglesa.

O retrato que Carpenter constrói nessa biografia também é excelente quando pensamos em como Tolkien foi sendo afetado pelas muitas mudanças de ambiente de sua vida, bem como a vida como pai de família. No livro descobrimos que sua família se mudava muito, e muitas vezes, detalhes de alguns dos lugares pelos quais ele passou, ou de aspectos de sua vida, sempre ficavam em suas memórias e o afetavam profundamente, do processo criativo à escrita. Sua amizade com C. S. Lewis, autor mundialmente conhecido por As Crônicas de Nárnia, também ganha espaço. Os dois tanto compartilhavam interesses quanto divergiam em inúmeras ideias.

Lewis é figura fundamental no Tolkien que conhecemos como escritor. Os dois compartilhavam suas escritas com um grupo de amigos. O Hobbit surgiu como uma história para entretenimento dos filhos de Tolkien. Os capítulos também eram lidos para Lewis e outros amigos. Com o tempo, chegou finalmente o dia da publicação da obra. Sucesso imediato e pressão da editora e do público para a continuação. O Senhor dos Anéis vem ao mundo mais de uma década depois. 


Esta biografia também é riquíssima em material escrito pelo próprio Tolkien. Humphrey Carpenter teve acesso às anotações, diários, cartas e qualquer outro material que possa imaginar, que o pudessem ajudar a escrever um texto preciso e definitivo sobre quem era o autor de Senhor dos Anéis. O livro é repleto de trechos de carta e diários, inclusive que relatam outro dos momentos mais marcantes da vida do autor, e até do mundo: A Primeira Guerra Mundial.

Sim, Tolkien serviu durante a guerra, mesmo em um período da vida em que suas realizações acadêmicas e outros méritos poderiam contar como pontos que o levassem a não fazer parte do front. Ronald estava na Batalha do Somme, que levou à morte mais de 500 mil soldados. E mais uma vez vale aquele detalhe: uma experiência que o marcou para sempre e que de certa forma influenciou em sua obra, mas não com paralelos ou alegorias aos acontecimentos da guerra.

Um texto incrível e fascinante. Carpenter realizou um trabalho exímio ao contar para o mundo quem era John Ronald Reuel Tolkien. Fácil de ler e de se prender na história de vida de uma figura tão única.


Iniciar um novo projeto e voltar a ele anos depois. Esse era Tolkien. Estudioso, curioso e perfeccionista. Um autor e acadêmico que passava meses e anos refinando seus trabalhos. Mesmo após a fama, procurava não abandonar as coisas simples da vida, mas dando-se o luxo de aproveitar algumas vezes o que o sucesso proporcionou. Uma biografia essencial para quem já conhece ou quer conhecer uma das mentes mais geniais que o mundo testemunhou.

Autor: Humphrey Carpenter | Editora: HarperCollins Brasil | Páginas: 384 | Ano: 2018

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário