[ESPECIAL] Melhores Leituras de 2018 - Parte 1


Estamos de volta! No post de hoje, a primeira parte de nossas melhores leituras de 2018. Para mim, foi um ano particularmente bom, onde pude voltar novamente a um ritmo interessante de leitura, que eu não vinha conseguindo há algum tempo. Por conta disso, foi um ano onde pude ter uma variedade maior de leituras (li algumas HQ's, Biografias, além dos gêneros que leio normalmente). Então, sem mais enrolação, vamos à lista.


Já sabemos que Isaac Asimov é um gênio da Ficção-Científica. Pedra no céu, seu primeiro livro publicado, já dava provas do que viria futuramente, com uma infinidade de histórias, todas interligadas por um minucioso planejamento de seu universo. Em sua estreia ele nos apresenta a uma trama simples e bem escrita, que busca conduzir o leitor por uma narrativa de personagens marcantes, mas sem grandes e mirabolantes surpresas ao longo da leitura. Uma belíssima prévia do que o mundo testemunharia nas décadas seguintes. O nascimento de um dos maiores ícones da literatura mundial.

9 - Liar's Key
Finalmente tirei um tempinho para ler a continuação de Prince of Fools. Mark Lawrence continua em sua jornada de amadurecimento como autor e em Liar's Key ele praticamente se livra das amarras que o prenderam no primeiro livro dessa sua segunda trilogia. A história aqui ganha mais corpo, os personagens passam por situação tensas e o autor começa a investir ainda no objetivo de inserir com mais força a fantasia-dark, que sentíamos estar presente nos outros livros, mas só como um pequeno flerte que vez ou outra se tornava algo grandioso. Os caminhos abertos ao final de Liar's Key nos fazem pensar que sua conclusão será memorável.
8 - No tempo dos Feiticeiros
Uma das leituras que me surpreenderam esse ano. O infanto-juvenil No tempo dos Feiticeiros, de Cressida Cowell, é uma excelente pedida para quem quer passar o tempo com algo divertido. A autora conduz o leitor por um ritmo acelerado e utiliza-se do clichê de colocar dois personagens de clãs rivais como protagonistas que terão como cooperar, mas sendo bastante inteligente em discutir questões como amizades, respeito e aceitação de diferenças.



7 - Leonardo da Vinci
Neste ano pensei: vou ler algumas biografias. E foi com Leonardo da Vinci que tive a minha primeira experiência com o gênero em 2018. Fascinante! É uma palavra que posso utilizar para descrever uma figura que ao longo de séculos continua a despertar interesses de estudiosos e de pessoas como eu, que simplesmente querem descobrir, mesmo que um pouco, como funcionava uma das mentes mais brilhantes de nossa história. Uma biografia que não se permite a só expor feitos e façanhas. Walter Isaacson por muitas vezes dá sua opiniões, revela polêmicas e traça um retrato completo da vida do gênio que conhecemos.

6 - Black Hammer 1 e 2
Black Hammer é uma grata surpresa. A HQ de Jeff Lemire e Dean Ormston é incrível e repleta de mistérios. Os personagens são a chave e a vida da obra, que fisga o leitor desde as primeiras páginas. É uma HQ que faz uma bela homenagem ao gênero de super-heróis, mas que em nenhum momento deixa sua própria narrativa de lado para dar espaço a referências. O dois pontos convivem em harmonia em uma trama surpreendente.



5 - J. R. R. Tolkien: Uma Biografia
Indo direto a onde interessa, Humphrey Carpenter traça uma completa imagem da vida de Tolkien e sua família, desde antes de seu nascimento, que ocorreu na África do Sul. Foi incrível descobrir que desde seus primeiros anos, o autor que viria a se tornar mundialmente famoso por seus carismáticos Hobbits, já se interessava por mundos fantásticos e o estudo das línguas. Um perfeccionismo que o levava a passar meses e anos refinando uma história, ou uma colaboração para publicação acadêmica. Uma mente inquieta. Um autor que, como Asimov, é uma das principais referências na literatura mundial.

4 - Beasts of Burden: Rituais Animais
Uma HQ onde animais de estimação são os protagonistas. Uma história fofa? Não! Aqui temos uma grande narrativa de terror e suspense. Inspirada por grandes histórias do terror, Beasts of Burden coloca animais de estimação como nos papéis de detetives sobrenaturais. Cheia de momentos chocantes, com bastante sangue, pedaços de corpos e acontecimentos sobrenaturais, a HQ se destaca por equilibrar tudo isso com personagens marcantes, momentos de alívio cômico perfeitos, além de dramas que emocionam o leitor. Tudo isso com o excelente texto de Evan Dorkin e a surreal e belíssima arte de Jill Thompson
3 - Jardins da Lua
Essa leitura vinha se arrastando por algum tempo. Jardins da Lua é conhecido como o livro que define se a pessoa continuará lendo a saga que ele inicia ou não, e isso não é por conta da inegável qualidade. Isso se dá por conta de como a narrativa é exposta ao leitor. Temos que ir a fundo no livro para realmente entendermos no que estamos no metendo. Quando enfim chegamos no momento em que o livro nos diz que estamos prontos para continuar, a IMENSA cadeia de acontecimentos (somos jogados desde o início no meio de um conflito do qual não temos ideia alguma de como começou), lugares e uma quantidade SURREAL de personagens e raças começam a fazer sentido (ou quase). Reza a lenda que os acontecimentos nos livros seguintes estão entre os mais bem planejados e intricados das últimas décadas de literatura fantástica.
2 - Todo o tempo do mundo
Maurício Gomyde voltou em 2018 com mais um livro incrível. Eu não canso de dizer que ele tem uma habilidade surpreendente de ser tão direto ao ponto e ainda assim entregar uma narrativa fantástica. É incrível como, em capítulos curtos, com um acontecimento atrás do outro, ele consegue entregar um livro intenso e emocionante. Me surpreendeu mais ainda quando ele decidiu que iria brincar com viagens no tempo. Não consegui parar até terminar. 



1 - Ordem Vermelha: Filhos da Degradação
A cada grande leitura em 2018 eu me perguntava: conseguiu me surpreender e me prender tanto quanto Ordem Vermelha? E a resposta era sempre muito difícil. Todo o tempo do mundo, Jardins da Lua e Beasts of Burden, das obra que eu li, poderiam estar facilmente nessa posição. São igualmente cheias de surpresas, com planos de fundo únicos e personagens carismáticos. Ordem Vermelha foi a minha primeira leitura de 2018 e se manteve firme durante todo o ano na primeira posição. Esse livro simplesmente conseguiu me surpreender ainda mais que os demais. Iniciei a leitura sem grandes expectativas, mas sabendo que era fruto de um projeto e parceria ambiciosos entre a CCXP/Omelete e a Intrínseca, com um mundo complemente planejado por uma equipe de pessoas, juntamente a um autor que nos últimos anos tem surpreendido por suas narrativas envolventes. O resultado da empreitada é um livro de fantasia digno de estar entre os grandes do gênero. Felipe Castilho e a equipe que trabalhou na construção da mitologia da obra (com referências ao nosso folclore) nos entregaram um mundo fascinante e misterioso, personagens que despertam o interesse do leitor e nos fazem se importar com eles e um grande vilão. Eu simplesmente quero mais!
E foi isso. Uma lista de livros que me deixaram mais que satisfeitos em 2018. Espero que tenham gostado e, quem sabe, deem uma chance a algumas dessas obras. Em breve vem a parte 2, com os favoritos da Gisele.

Até breve!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário