[RESENHA] No tempo dos Feiticeiros


Oi gente, voltei, para a minha primeira resenha de outubro! O livro que trago hoje foi bem leve e divertido de se ler. Da mesma autora da série de livros “Como treinar seu Dragão”, apresento a vocês “No tempo dos Feiticeiros”, de Cressida Cowell.
Houve um tempo em que havia Magia. Foi há muitos e muitos anos, em Ilhas Britânicas tão antigas que ainda nem sabiam que eram as Ilhas Britânicas, e a Magia habitava as florestas negras.
Para dar uma variada e pegar um pouco leve em uma leitura, decidi dar um espaço para “No tempo dos Feiticeiros”, um infanto juvenil. Apesar de adorar os filmes de “Como treinar seu Dragão”, nunca cheguei a dar uma chance para os livros da autora. Depois de algum tempo de lançado, olhei para as possibilidades, vi este livro e pensei: Por que não? E não me arrependo nem um pouquinho disso.


Acompanhando Xar (pronuncia-se Zar) - filho do Rei dos Feiticeiros, Encanzo -, Desejo - filha da Rainha dos Guerreiros, Sicórax - e Magriço, o escudeiro de Desejo, “No tempo dos Feiticeiros” vai narrar a história de um mundo que foi moldado pelo conflito entre Feiticeiros e Guerreiros. 

Os feiticeiros tiveram que se contentar em recuar suas forças, para não bater de frente com o ferro dos guerreiros, uma das únicas coisas existentes que podem diminuir e inibir a magia de um Feiticeiro. Já os guerreiros construíram a grande Fortaleza de Ferro, uma base praticamente impossível de se penetrar. De lá eles controlam a floresta que os rodeia, vez ou outra levando a seus calabouços algumas criaturas mágicas, que eles abominam.

Neste mundo existiam ainda as Bruxas, seres perversos e dificílimos de matar. Elas aparentemente foram extintas, mas algo nos diz que as coisas não são bem assim.


Os personagens de “No tempo dos Feiticeiros” são extremamente carismáticos e divertidos. Xar é muito orgulhoso, mesmo já passando da idade em que deveria ter manifestado seus poderes. Por conta disso ele sempre é motivo de piada entre os feiticeiros. Dentro da trama, para conseguir enfim seus poderes, ele decide que quer capturar uma bruxa e roubar a magia dela. Lembrando que elas estão supostamente extintas.

Já Desejo é aventureira e pouco tem de semelhança com os demais guerreiros. Sua mãe, a Rainha, muitas vezes sente-se decepcionada com a pouca aptidão da filha, baixinha, magrinha e desengonçada. Magriço a acompanha e tenta ser a voz da razão na cabeça cheia de ideias da menina. Uma característica bacana dele é que, apesar da bravura demonstrada em momentos de perigo, o coitado acaba desmaiando sempre que o momento causa certo estresse e medo.


A gama de personagens e criaturas mágicas só deixam tudo ainda mais interessante. Temos elfos, que aqui são criaturas pequenas, com poderes mágicos e que voam, Gatos-da-Neve, Gigantes e muito mais. É um universo extremamente rico neste sentido.

A narrativa é divertida, direta e a autora conduz o leitor em um ritmo acelerado. Não à toa esse é o tipo de livro que pode ser lido em uma sentada só. São 400 páginas que passam voando. A proposta de colocar como protagonistas personagens que são de clãs inimigos e ainda colocá-los em uma situação que os force a trabalhar juntos, respeitar e aceitar as diferenças, pode até soar clichê, mas aqui a aplicação e execução da ideia é muito gratificante para qualquer leitor, seja ele uma criança que está dando os primeiros passos na leitura, ou alguém como eu, que vez ou outra se aventura em livros do tipo para “espairecer”.

Foi interessante ver alguns plot-twists inesperados. O principal deles deixa algo em aberto em relação a um dos personagens do livro.


Fato é que, “No tempo dos Feiticeiros” cumpre muito bem seu papel. É divertido, em momentos emociona e passa mensagens interessantes sobre amizade. Ainda toma a liberdade de colocar o narrador como alguém que se comunica diretamente com o leitor e que, além disso, se diz se um personagem dessa aventura. Quem será? Fiquei bastante curioso quanto a isso.


A edição está incrível! São MUITAS ilustrações ao longo de todo o livro. A Intrínseca está de parabéns com o trabalho realizado aqui. Adorei a leitura e já quero a continuação para ontem!

Espero que tenham gostado, até a próxima!

Autora: Cressida Cowell | Editora: Intrínseca | Páginas: 400 | Ano: 2018

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário