[RESENHA] Por trás de seus olhos

Autora: Sarah Pinborough
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Ano: 2017
Classificação: 5/5

Não confie neste livro. Não confie nestas pessoas. Não confie em você.

Louise é mãe solteira, trabalha como secretária e está presa à rotina da vida moderna: ir para o escritório, cuidar da casa, do filho e tentar descansar no tempo livre. Em uma rara saída à noite, ela conhece um homem no bar e se deixa envolver. Embora ele se vá logo depois de um beijo, Louise fica muito animada por ter encontrado alguém.

Ela só não esperava que seu novo e casadíssimo chefe seria o homem do bar. Apesar de ele fazer questão de logo esclarecer que o beijo foi um equívoco, em pouco tempo os dois passam a ter um caso. Em uma terrível sequência de erros, Louise acaba ficando amiga da esposa do amante. E, se você acha que sabe para onde esta história vai, pense de novo, porque Por trás de seus olhos não se parece com nenhum livro que já tenha passado por suas mãos. À medida que é arrastada para a história do casal, Louise acaba com mais perguntas que respostas e a única coisa certa é que algo naquele casamento está muito, muito errado.

Em Por trás de seus olhos, best-seller do Sunday Times e do The New York Times, Sarah Pinborough não só reinventa o tradicional triângulo amoroso, como o vira do avesso e de ponta-cabeça, numa trama “com tantos jogos mentais que você vai começar a se perguntar se esse triângulo tem mesmo três lados”, como destaca Josh Malerman, autor de Caixa de pássaros.


Boa tarde Divagadores, olha quem finalmente conseguiu dar as caras por aqui... Mas não, isso não é nenhuma travessura de Halloween, estou aqui para trazer mais uma resenha ao vivo e em cores deste livro que é mais um trhiller que recebi da nossa parceira a Editora Intrínseca. Aliás, o gosto que tomei por este tipo de literatura é algo que tenho que agradecer a eles, assim como a paixão que ganhei pela Jojo. Ok, já enrolei demais, agora vamos ao que interessa.

Quer saber o quanto este livro me fascinou? Eu já me senti presa a ele assim que li a sinopse quando recebi a lista de sugestão de livros da Intrínseca e fiquei ainda mais presa a ele no momento em que o recebi e li a contracapa e demais notas que haviam em suas orelhas. Milagrosamente eu comecei a leitura em casa, o que pra mim não é muito comum porque eu tenho costume de ler apenas quando estou no ônibus.


Em poucos minutos eu me peguei completamente presa ao livro e tenho que dizer que o modo que a Sarah escolheu para narrar o livro, usando o ponto de vista de Louise, Adele e por vezes voltando ao passado de Adele deixou as coisas super interessantes, mas não vou negar... Eu passei por momentos de decepção com o livro, mas calma lá, não abaixem as expectativas... O modo como a autora escreveu o livro é tão perfeita que as decepções foram embora com o término do livro.

Bom, vou falar um pouco dessas "decepções". A primeira aconteceu porque na contracapa tem uma nota do The New York Times Book Review que diz que "é impossível parar de tentar adivinhar quem esta manipulando quem". Pois bem, eu não precisei de muitas páginas para parar de tentar adivinhar quem seria a pessoa que estava manipulando este triângulo amoroso porque a autora utilizava de palavras que deixava completamente claro quem estava por trás deste jogo mental. 

A segunda decepção veio porque algumas coisas que aconteciam no livro para mim começaram a parecer aquela pegada sobrenatural, mas sabe aquela coisa sobrenatural que não condiz em nada com o contexto que envolve o livro? Quando eu via  as cenas que envolviam este tipo de coisa por vezes olhava para o livro com aquela cara de "sério que ela acha que precisa apelar pra isso para conseguir fazer o livro ter sucesso" e dava aquele suspiro desconsolado achando que era só mais uma coisinha na tentativa de fazer o livro ter sucesso. Mas gente, sinceramente não tem nada melhor do que chegar no final do livro e descobrir que no final das contas a minha mente que foi manipulada o tempo todo.


O final do livro foi completamente inesperado, por vezes eu me peguei com aquela boa e velha frase "fulano não faça isso" na garganta e as coisas que me decepcionaram no final das contas se mostraram completamente coerentes com a história que a autora estava compondo. Se você anda atrás de um livro que de um nó na sua cabeça e te faça perder o fôlego tenho que dizer que este livro é uma excelente pedida.

Vou ficando por aqui Divagadores, beijos e até a próxima.


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário