[RESENHA] O Lado Feio do Amor

Autor: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Ano: 2015
Classificação: 5/5
Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor. O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

Bom dia Divagadores, olha só quem decidiu dar as caras por aqui novamente. Dessa vez eu vim falar de um livro que já tem um tempo considerável que eu peguei emprestado para ler, que gostei, mas que como sempre fiquei enrolando para escrever uma resenha... Mas olha só, ela finalmente esta saindo. Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

Não sei vocês, mas quando eu li a sinopse desse livro pela primeira vez a primeira coisa que me veio na mente foi "Xi, e lá vem uma versão de Cinquenta Tons de Cinza na minha mão.". Veja bem, um cara que quer um relacionamento onde o único foco é sexo, sem direito a possibilidade do amor e alguém se esconde de seu passado... Ah, não me diga que a fórmula não é a mesma? Sinceramente não tem como pensar o contrário.


Mas... Temos que seguir o bom e velho "não julgar o livro pela capa" e nesse caso temos que aplicar também o "não julgar o livro pela sinopse". Logo no primeiro capítulo do livro a leitura começou a fluir muito bem, o modo como a Colleen narra a história é simplesmente delicioso e adorei perceber que o livro se passava por dois pontos de vista diferente.

Isso mesmo, a narrativa do livro é dividida em duas, mas não duas pessoas falando ao mesmo tempo sobre a relação, o que eu achei um diferencial fantástico. Os capítulos narrados por Tate focam no presente e mostram como a relação esta sendo construída e os capítulos narrados por Miles focam no passado do personagem, mostrando o que aconteceu em sua vida para que ele optasse por relações sem apego. Além disso o livro tem o que podemos chamar de um capítulo bônus no meio da história narrado por um dos personagens que fez parte do passado de Miles.


Nem preciso dizer que no decorrer da leitura a impressão que eu tinha de estar lendo uma versão de Cinquenta Tons de Cinza foi logo sendo deixada de lado. Ainda bem, adoro quando um livro supera nossas expectativas e acaba com as primeiras impressões erradas que temos. Quem acompanha o blog e lê minhas resenhas sabe que eu não sou a maior fã de romances desse mundo, não é mesmo? Então tenho que dizer que uma das coisas que me agradou neste livro é que ele fez jus ao título e mostrou o que o amor não é a cheio de flores e bombons o tempo inteiro, o amor tem um lado feio, que pode machucar e muito e que nem sempre podemos encontrar um final feliz no fim do caminho.

Enfim, vou me despedindo por aqui. Beijinhos e até a próxima.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário