[RESENHA] Lugar Nenhum

Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Páginas: 336
Ano: 2016
Classificação: 5/5

Publicado pela primeira vez em 1997, a partir do roteiro para uma série de TV, o sombrio e hipnótico Lugar Nenhum, primeiro romance de Neil Gaiman, anunciou a chegada de um grande nome da literatura contemporânea e se tornou um marco da fantasia urbana. Ao longo dos anos, diferentes versões foram publicadas nos Estados Unidos e na Inglaterra, e Neil Gaiman elaborou, a partir desse material, um texto que viesse a ser definitivo: esta edição preferida do autor.

Em Lugar Nenhum, Richard Mayhew é um homem simples de coração bom que tem a vida transformada quando ajuda uma jovem que encontra ferida numa calçada. De um dia para o outro, Richard se torna invisível na Londres que sempre conheceu: não tem mais trabalho, não tem mais noiva, não tem mais casa. Para recuperar sua vida, ele se embrenha em um mundo que nunca sonhou existir, uma cidade que se abre nos esgotos e nos túneis subterrâneos: a chamada Londres de Baixo, em que personagens únicos e cenários mirabolantes fazem a Londres de Cima parecer uma mera paisagem cinza.

Com muita ação, um bom humor peculiar e evocações sombrias de um mundo fantástico, Lugar Nenhum é leitura indispensável para os fãs de Neil Gaiman e um rico prazer para os que ainda não conhecem o autor.

Boa tarde Divagadores, como andam as coisas por ai? Sinceramente espero que estejam melhores do que por aqui... Estou cheia de planos, cheia de livros para ler, cheia de resenhas para escrever e me digam, onde foi parar meu tempo? Sinceramente não sei, mas se acharem ele perdido por ai, por favor, me mandem de volta, ele anda me fazendo uma falta danada. Mas chega de choradeiras, vamos a resenha da vez porque o tempo não para e se lamentar não resolve nada, não é mesmo?

Para quem me conhece não é segredo nenhum o quanto eu sou fã de Neil Gaiman, então assim que vi que Lugar Nenhum seria lançado pela Intrínseca meu coraçãozinho deu pulos de alegria e assim que pude tratei de solicitar um exemplar para a nossa parceira. 

Eu sinceramente não tinha lido a edição anterior do livro e não leio nada do Gaiman desde que eu li O Oceano no Fim do Caminho, eu já havia quase me esquecido o efeito que um livro deste incrível autor pode causar em uma pessoa, mas em questão de segundos eu fui puxada ao seu mundo e tenho que dizer que foi, como sempre uma aventura deliciosa e cheia de surpresas. Quando se fala deste autor a gente sempre se surpreende, quando pensamos que ele não tem nada diferente para criar eis que ele trás um mundo de fantasia capaz de deixar qualquer pessoa fascinada.


Como sempre a narrativa do livro é envolvente e ele não começa com rodeios, quando menos percebemos já estamos perdidos no meio de uma grande confusão juntamente com o protagonista da trama que repentinamente acaba se vendo perdido em uma Londres que desconhece ao mesmo tempo em que parece que sua vida foi completamente apagada. Acompanhado por uma jovem chamada Door, pelo Marques de Carabás e por uma guarda-costas chamada Hunter, dentre tantos outros personagens como os engraçadíssimos vilões Sr. Valdemar e Sr. Croup, com características únicas Richard se vê perdido em meio a um mundo que parece um grande sonho um tanto quanto louco.

Gaiman mais uma vez mostrou com extrema maestria a sua capacidade de criar um mundo cheio de fantasia em cima de um mundo real de maneira tão bem pensada que quase acabamos acreditamos que a Londres de Baixo é tão real quanto a que nossos olhos estão tão acostumados a ver. Aliás, bem podemos dizer que ela é real, pois a descrição que recebemos da Londres de Baixo em diversos momentos nos fazem perceber que ela nada mais é do que os vestígios de uma Londres que foi enterrada com o tempo e com as mudanças que a cidade passou, assim como é um lugar para onde as pessoas enviam tudo o que querem descartar de sua vida.


Além disso contamos com um protagonista que passa por um grande processo de mudança, aos poucos Richard que parecia ser apenas um espectador de sua própria vida passa a amadurecer e ganhar forças, passa a fazer suas próprias escolhas e fazer com que sua voz seja ouvida pelas pessoas a sua volta. Para quem gosta de se perder em uma aventura como esta, este livro é simplesmente um caminho maravilhoso para um mundo jamais imaginado. Ah, eu já ia me esquecendo... Está edição conta com uma introdução escrita pelo próprio autor, uma cena cortada e um conto exclusivo, ou seja, mesmo que você já tenha a edição anterior vale muito a pena comprar esta edição e acrescentar a sua biblioteca pessoal.

Bem, vou ficando por aqui pessoal, torcendo para que eu possa voltar em breve com uma nova resenha de um livro tão emocionante quanto este.

Beijinhos e até a próxima.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário