[ESPECIAL] Semana Loney - Os personagens e a relação dos irmãos


Se existe algo em Loney que podemos considerar como primordial para a história ser o que é, sem dúvidas são os personagens. Aqui eles tem o papel absolutamente necessário de ser uma das principais partes da alma do livro.

Começa pelo próprio Smith, narrando sua história no presente, quando adulto, de seus tempos de criança na misteriosa região da costa da Inglaterra. É possível ver logo nas primeiras palavras do personagem o peso que ele carrega desde a infância. De uma criança doce, amável para um adulto misterioso que guarda muitos segredos do período em que se passa a narrativa.


O irmão de Smith, Hanny, que não consegue se comunicar pela fala, é o principal guia do protagonista. Protegido pelo irmão, mesmo com as dificuldades de aprendizado, se mostra muito mais esperto do que muitos imaginam. Não é preciso ir muito longe. Ainda nos primeiros capítulos temos pistas de que ele não é tão alheio assim em relação ao que acontece em volta dele.

Ainda no campo dos personagens interessantes, certamente dois dos personagens quase unanimidade quando se fala das boas surpresas que Loney traz. Falo dos padres Wilfred e Bernard. O primeiro era simplesmente idolatrado pela comunidade religiosa da história. Mas como praticamente todos demais personagens, há segredos na sua vida que pode fazer toda idolatria que ele recebe deixar de existir. Já Bernard, substituto de Wilfred aparece como um alvo de perseguição no Loney, principalmente da mãe dos garotos Smith e Hanny, uma religiosa fervorosa, fanática e que faz levantar muitas discussões sobre o fanatismo religioso. Certamente uma das personagens mais odiadas pelos leitores, mas importantíssima para o prosseguimento da narrativa e construção do caráter religioso da obra.


Dentro das relações entre os personagens, não se pode deixar de destacar o cuidado de Smith com o irmão Hanny. Tal relação serve tanto para criar uma atmosfera um pouco mais amistosa enquanto somos rodeados pelo tom sombrio da obra, como para trazer à tona grandes exemplos de amor e lealdade.

Essa relação se trata de um querendo proteger o outro a qualquer custo, mas que não apela para um perigo iminente que venha a por uma vida em risco. E vale destacar o que eu já disse sobre o fato de Hanny não ser, de maneira alguma, alheio aos acontecimentos.

E tanto cuidado não é somente um mero detalhe.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário