[RESENHA] A Lista Negra

Autora: Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Páginas: 272
Ano: 2012
Classificação: 5/5
E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.

Boa noite Divagadores, que tal terminar o mês com mais uma resenha? Sempre é bom,  não é mesmo? E para finalizar o mês eu vim até aqui trazer a resenha de um livro que eu achei simplesmente sensacional, ou seja, vamos fechar o mês de março com chave de ouro, não é mesmo? Este é mais um dos livros que eu peguei emprestado esse ano e foi altamente recomendado por minha amiga, logo que ela me contou a história o interesse surgiu, apesar de eu me questionar um pouco sobre como a trama iria se desenrolar. Pois é, ao ler na sinopse que Val teria que voltar para a escola e terminar o ensino médio eu me perguntava como a narrativa poderia se tornar interessante e eis que ai veio a minhas surpresa.

A autora teve o cuidado de colocar dois tempos na narrativa e ainda colocar algo que posso chamar de "recortes de jornal" no meio do livro. Alguns capítulos eram flashbacks com a protagonista contando sobre o seu relacionamento com Nick e os colegas de escola antes e durante o tiroteio, outros são capítulos onde Val narra o momento presente e o seu período de readaptação a escola. 


Quando a sinopse ali em cima diz que o livro é leitura obrigatória ele realmente não esta brincando, eu concordo plenamente com esta afirmação, tudo isso porque o livro tem como o ponto central o bullying e além de apresentar uma das consequências por trás desse tipo de atitude, também mostra o tormento e a dor que uma pessoa que sofre com esse tipo de coisa passa. Infelizmente o bullying tem se tornado algo tão comum nas escolas quanto ir até lá para estudar e acho que este seria um ótimo material para estudantes entenderem o que uma brincadeira de mal gosto pode desencadear.

O livro é cheio de passagens intensas, que despertam os sentimentos, que fizeram que eu ficasse angustiada, com medo e sentisse a dor dos personagens. Sem brincadeiras, Jennifer o escreve de uma maneira que por diversas vezes eu me senti vestindo a pele da protagonista e encarando tudo o que ela passou e convenhamos que não era uma vida fácil. Ela sofria antes de Nick sair abrindo fogo contra os colegas de escola e é claro que continuou sofrendo depois do ocorrido ainda mais que todos ficaram sabendo da lista negra que eles haviam feito e que, claro, acabou dando a Val o papel de cúmplice no crime.


Mas não pense que o livro é feito apenas de tragédias e lamentações, muito pelo contrário, o livro também mostra outro lado. Ele também mostra a capacidade que as pessoas tem de reconhecer seus erros, de mudar e principalmente de perdoar as pessoas e aprender a reconhecer as suas qualidades em meio aos seus defeitos. 

Tenho que dizer que certamente quando eu tiver meus filhos e eles aprenderem a ler esse vai ser um dos primeiros livros que eu darei na mão deles, mesmo sendo algo forte e impactante, pois ele esta cheio de lições que servem tanto para ajudar quem sofre bullying aprender como tentar lidar com toda a situação como também serve para mostrar as pessoas que são autoras deste tipo de ato as consequências que seus atos possam trazer. Não que todos os casos de bullying acabem desse jeito, mas convenhamos que as vezes é necessário um choque de realidade com uma possibilidade sinistra para que as pessoas entendam a dimensão de seus atos.


É isso ai Divagadores, eu acho que já falei demais. Espero que este livro entre na lista de leitura de vocês porque ele é realmente muito bom.

Beijinhos e até a próxima.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário