[RESENHA] Prince of Fools

Autor: Mark Lawrence
Editora: DarkSide Books
Páginas: 480
Ano: 2015
Classificação: 4/5
“Sou um mentiroso, um trapaceiro e um covarde, mas nunca, jamais, irei decepcionar um amigo. A menos que, para não decepcioná-lo, seja preciso demonstrar honestidade, jogo limpo ou bravura.” Assim se apresenta Jalan Kendeth, o neto da Rainha Vermelha e décimo na linha de sucessão ao trono. Um verdadeiro hedonista sem pretensões políticas, que se vê obrigado a abandonar sua boa vida após sofrer uma tentativa de assassinato. Para escapar, precisa se aliar a um perigoso guerreiro.
E aí pessoal, tudo bem? Hoje temos para vocês, nossos queridos leitores, mais uma resenha. A obra da vez é mais uma de um dos meus autores favoritos. Falo de “A Guerra da Rainha Vermelha - Prince of Fools” o primeiro volume da mais recente trilogia de Mark Lawrence, que irá ter seu final publicado ainda esse ano no Reino Unido e está sendo publicada aqui no Brasil pela DarkSide Books. Então, fiquem com a resenha dessa que foi a minha última leitura do ano passado.


Prince of Fools vai contar a história do príncipe Jalan Kendeth, de Marcha Vermelha, lugar onde reina a Rainha Vermelha. Após alguém tentar lhe assassinar ele se vê no meio de uma trama que é muito maior do que a simples tentativa de tirar sua vida. Conspirações ocorrem ao seu redor e as histórias dos avanços do Rei Morto chegam de todos os cantos do continente. A partir daquele momento ele se vê em uma jornada que atravessa o Império Destruído, rumo ao norte em busca de algo que ele nem mesmo sabe o que é, ao lado de um guerreiro nórdico que, só de estar por perto , já é um risco para sua vida.

Ao longo do caminho ele se encontra com as provas das histórias que chegam aos seus ouvidos e aprende uma outra forma de vida que não seja regada a mentiras e covardia. Também cruza o caminho ou o que foi deixado para trás das aventuras de Jorg Ancrath, o protagonista da Trilogia dos Espinhos.

O primeiro volume dessa trilogia é uma tentativa relativamente bem sucedida de expandir e oferecer ao leitor mais do interessantíssimo mundo construído por Mark Lawrence em suas três primeiras obras. Para quem ainda não sabe, o Império Destruído (Broken Empire) se situa na Europa pós guerras nucleares, que devastaram as terras e as deixaram em condições de vida medievais e desperam forças antes desconhecidas pela humanidade. Muito do que era antes conhecido tornou-se lenda e história.


O protagonista é mais um anti-herói, porém, bem mais fácil de se adaptar com sua personalidade do que foi inicialmente com Jorg Ancrath. Este último, por sinal, acabou tornando-se ao longo da trilogia que protagoniza um personagem incrível.

Jalan Kendeth é um mentiroso, covarde, que não dá a mínima para a linha de sucessão de Marcha Vermelha e só quer saber das facilidades que a vida na corte pode lhe oferecer. Ele leva uma vida regrada a bebidas, mulheres e problemas com as mais diversas figuras de seu reino. E é com a aventura que passa a viver que essa sua personalidade ganha outros contornos. Um dos pontos que posso destacar facilmente neste livro é a evolução de Mark Lawrence no desenvolvimento de seus personagens, fato que já vem mais claro desde Emperor of Thorns. Ele manteve a narrativa em primeira pessoa, do ponto de vista do próprio Jalan, mas soube utilizar isso com mais cuidado e capricho para criar um personagem de múltiplas facetas que tem total capacidade de surpreender o leitor com seus pensamentos e revelações sobre alguns fatos importantes da sua vida desde as primeiras páginas.

Snorri bebe da mesma fonte. Se na Trilogia dos Espinhos os personagens secundários não recebiam o devido destaque, nesta nova trilogia o mesmo já não pode mais ser dito. O nórdico é uma grata surpresa e complemento à personalidade do protagonista. Sua personalidade e vida são muito mais modestas comparadas às de Jalan, mas o que mais chama a atenção no personagem são as histórias que compartilha da vida no norte e dos acontecimentos que o levaram a Marcha Vermelha e agora retornar para sua terra ao lado de alguém que ele acabou de conhecer.


A história desse primeiro volume foi o que deixou um pouco a desejar em comparação ao que li na Trilogia dos Espinhos. Colocando em palavras, me pareceu que boa parte da trama do livro foi feita com referências dos caminhos que Jorg percorreu em suas aventuras. Em diversos momentos da leitura senti falta da independência da narrativa de Jalan e Snorri, que muitas vezes ficaram sob a sombra de outra história. Somente do meio para o final do livro que deu para sentir que o autor se desprendeu um pouco de suas obras anteriores e reforçou a autonomia dos novos personagens e deu mais liberdade para os acontecimentos.

Quando engrena de verdade Prince of Fools se revela uma trama muito mais interessante do que estava sendo. Os planos do Rei Morto - Principal antagonista e ponto de ligação entre as duas trilogias - são dispostos para o leitor de uma maneira muito mais aberta. A fantasia se faz mais presente. E voltando às referências, preparem-se para muitas e muitas delas feitas à obras de fantasia - As Crônicas de Gelo e Fogo - e elementos da mitologia nórdica. Em resumo, é uma história que promete seguir um rumo diferente do que já vimos nos outros livros do autor, ainda que entre as duas existam diversos pontos em comum e que em certo momento, acontecimentos dos dois lados terão consequências semelhantes para o futuro. 

O fato é que A Guerra da Rainha Vermelha promete enveredar por caminhos mais fantásticos dos que os vistos na Trilogia dos Espinhos, trazendo um novo ingrediente para uma trama já construída anteriormente.

Mark Lawrence mais uma vez mostrou sua evolução e fez de Prince of Fools um início interessante para uma nova trilogia que tem a missão de se passar no mesmo mundo de sua primeira trilogia sem ficar à sombra desta. A julgar pelos rumos que a história tomou depois que sua independência ganhou força, podemos esperar que essa missão seja cumprida e ofereça ótimas surpresas aos leitores.

E é isso, leitura mais do que indicada e que conta com mais uma ótima edição da DarkSide Books. Até a próxima!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário