Primeiras Impressões - Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor

Autora: Sarah Butler
Editora: Novo Conceito
*Amostra de 20 páginas cedida pela editora.
Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade?
E aí pessoal! A Novo Conceito novamente disponibilizou para os blogueiros, inclusive os não parceiros, mais uma breve degustação de um de seus próximos lançamentos. Dessa vez tivemos 20 páginas para ter um breve gostinho de Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor.


No livro vamos acompanhar a história de dois personagens. Primeiro Alice, que é a primeira a ser apresentada ao leitor. No começo da história ela finalmente está de volta a Londres, depois de passar um bom tempo na Mongólia. Viajar pelo mundo é a única coisa que a faz se sentir livre de todo peso que ela carrega. Estar em Londres não lhe traz a melhor lembrança e, mesmo sendo a filha mais nova da família, que teoricamente seria a mais querida entre todas, é tratada como uma ovelha negra e ela se sente como se não fizesse parte daquela família. Alice vai à Londres visitar o pai, que se encontra muito doente, a ponto de ela quase não reconhecê-lo quando o vê deitado numa cama, definhando aos poucos por conta de um câncer.

O segundo personagem é Daniel, um homem que por 30 anos caminha pelas ruas de Londres, de olho nos mínimos detalhes de cada avenida, cada casa, placa, ruas, mas ciente de que nem tudo que está ao alcance dos seus olhos é tudo que ele pode realmente ver. Ele vagueia pela cidade pensando em sua filha que ele nunca chegou a conhecer e da qual sabe só o nome. 

Fiquei interessado pela leitura do resto da história. O que recebemos para ter uma ideia da trama só nos deixa com mais vontade de saber como tudo vai ocorrer. Aparentemente os dois personagens pouco têm em comum, mas percebemos em suas palavras e pensamentos de que isso é um grande engano. O amor está presente em cada ato desses personagens, mesmo que suas histórias possam parecer e até mesmo ser um peso nas suas costas.

Um ponto interessante são as listas de 10 coisas que cada um desses personagens fazem no início de seus capítulos. Elas sempre têm uma certa ligação com outros personagens da história, como uma das listas de Alice, que define o pai, ou uma lista de Daniel do que ele deseja falar para a filha.

É uma escrita bem leve e reflexiva, que vai nos fazer pensar sobre atos que envolvam nossos sentimentos, dos mais escondidos aos mais fortes na nossa alma, principalmente o amor, que está óbvio que será o tema central do livro. Eu tenho um chute que por enquanto está voando por aí sobre o que esse livro irá nos revelar, mas só espero que ele passe bem longe do gol, não gostaria de matar a história lendo só 20 páginas dela. E confesso, quando ler o livro completo, irei com expectativas um pouco acima da média e espero ser surpreendido e termine a leitura com um sentimento agradável, assim como essa prévia foi capaz de despertar minha curiosidade.

Para encerrar, a Novo Conceito propôs uma listinha sobre 10 Coisas que Nós Sabemos Sobre o Amor. Será que consigo? Vamos lá:

01 - É algo pelo qual vale correr atrás;
02 - É algo que todos nós merecemos ter;
03 - Ele vai te encher de dúvidas;
04 - Ele desperta muitos outros sentimentos em você;
05 - Ele pode lhe fazer feliz, assim como sofrer;
06 - Os sentimentos que ele desperta podem até te irritar, mas acredite, quando passa e temos consciência daquilo, vai ser bom de alguma forma, mesmo que o sofrimento esteja atrelado a ele;
07 - O amor não vem só uma vez na vida. Construímos ele aos poucos, fortalecendo-o a cada segundo;
08 - Amar é um aprendizado;
09 - Ele merece muito, muito mesmo, ser compartilhado para outras pessoas, da maneira que cada um achar que ele deve ser compartilhado, mas com a consciência de que ele fará diferença na vida de todos que tiverem um pouquinho dele no coração;
10 - Não é fácil entendê-lo, compreendê-lo, expressá-lo, mas saiba que ele sempre está falando com você, mesmo que não perceba.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário