[DIVAGAÇÕES] - Eldunarí, coração do coração.



Vou te contar minha história. Meu nome é Sarah, nasci do amor entre a elfa Deedlit e do humano Kao... Em sua juventude, minha mãe foi enviada ao mundo dos humanos ela seria a responsável por criar os laços entre eles e - os até então - reclusos elfos. (uma vez que eu nasci ela foi muito bem sucedida). Mas havia os elfos que não concordavam com isso, os que achavam os humanos impuros e sem inteligência, era uma ofensa a eles.


Então, eles me sequestraram quando bebê e me deixaram no castelo de um reino humano (suponho que mesmo não aceitando a minha existência, não queriam que a princesa morasse com simples camponeses e, logicamente, eles desejavam torturar minha mãe fazendo-a saber que sua filha estava viva)...

A rainha Garnet me achou, me aceitou e me criou como gêmea de sua filha biológica e apesar do rei me tratar com diferença, eu cresci feliz, amada e amando minha irmã e minha mãe.

Minha irmã e eu aprendemos a magia comum e de invocação com nossa mãe, a lutar usando diversos tipos de espadas com a general da guarda... Nós duas sabíamos nos defender muito bem, porém de nada adiantou... Quando fomos atacados por vampiros, eu ainda chegarei nessa parte...

Minha irmã e eu éramos muito unidas e sempre estávamos juntas, por isso, sempre reparei que eu conseguia correr, enxergar e até ver mais e melhor do que ela... Isso e o fato de eu ter olhos pratas – não azuis como ela – sempre me intrigou. Bemmmm... Quando minha irmã conheceu Taira, foi amor à primeira vista. Logicamente, os dois se casaram e tiveram nove filhos (é, eu sei) vivíamos felizes até o dia da invasão.
Nunca imaginamos e nem estávamos preparados para isso. Os vampiros chegaram silenciosamente, armaram uma emboscada e pegaram minha irmã, morderam-na e com sua ajuda invadiram o castelo. Fomos todos pegos de surpresa, me senti tão fraca naquela noite... A confusão da batalha é apenas borrão em minha mente, por isso, não adianta eu tentar descrever apenas contarei como terminou.

Minha irmã e todos os meus sobrinhos haviam sido mordidos, não sei por quem e não entendo o porquê, meu cunhado escapara por estar viajando, suponho, eu escapei por causa de meu sangue élfico, minha mãe estava morta ao se sacrificar para tentar salvar nossa família e nosso reino. Ela havia aniquilado todos os vampiros, pois mesmo nossa proteção absoluta não conseguiu nos salvar por completo. Nosso reino estava destruído.
Em luto, o rei se trancou no castelo e não falava com ninguém. Minha irmã e eu passamos a administrar o mesmo, cuidando de sua reconstrução. Todo o reino se dedicou com garra e determinação nisso.


Um mês depois, em uma noite chuvosa, a deusa me visitou... Contou-me minha história, confirmou todas as dúvidas e desconfianças que carregava desde pequena. Uma semana depois, eu parti na jornada para encontrar minha verdadeira mãe, com a benção de minha família (exceto pelo rei que ainda enclausurado, não quis nem se despedir de mim) e a marca de confiança dos elfos no pulso esquerdo - algo que segundo a deusa, me ajudaria a adentrar no reino élfico.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário ♥

Postar um comentário