[RESENHA] Adeus China. O último bailarino de Mao

Autor: Li Cunxin
Editora: Fundamento
Páginas: 408
Ano: 2003
Classificação: 5/5
Sinopse: Num dia qualquer num pobre vilarejo, numa pobre escola da China, um pequeno camponês admira os pássaros afora da sala, com os pensamentos longe daquele livro vermelho cheio das nobres palavras ensinamentos do líder da nação. Num dia que deveria ser outro qualquer os delegados culturais de madame Mao adentram na sala a procura de jovens que representem o fulgor da grande nação chinesa e de seu líder. O garoto interessado em pássaros (ou ser como eles) contempla seus colegas serem escolhidos, até ouvir "Que tal aquele". E de súbito a vida simples daquela pequena criança é entregue as mãos do Estado o faria com passar dos anos se tornar dançarino numa das maiores companhias de balé do mundo, seria amigo do presidente dos Estados Unidos e primeira-dama, e uma estrela. Mas como? O próprio dançarino contará tudo. E esta que vos fala só um pouco (ah, vão ler)...


Bem, eu adquiri o livro na mesma época que o do Biz Stone (sobre twitter), e fui lendo devargazinho como alguém que quer apreciar a sua fruta favorita. E de fato, como dança é algo que me interessa muito, a sensação foi exatamente esta. Quem iria imaginar que num país comunista, numa pobre vila, em uma simples comuna, sairia um grande bailarino? Eu não imaginava. Nem mesmo ao ler o livro "Adeus China, o último bailarino de Mao" de Li Cunxin, que conta como a história de sua vida, eu acreditei que ele se tornaria o que de fato um grande bailarino.



A história de Li Cunxin fala muito mais que só de um bailarino, fala sobre seu país, a cultura, hábitos, e formas de pensar daquela nação, sobre a miséria, pobreza, e dificuldades. Fala também sobre como o regime comunista influenciou a vida das pessoas, as estratégias de comunicação, propaganda, e da imprensa para garantir com que a imagem de Mao fosse consolidada na mente de cada chinês. Como foi o choque para a nação quando Mao faleceu, e como sobre esse regime, se pretendia usar a arte como arma política, razão pela qual vários crianças foram recrutadas para serem dançarinos, como Li. Que por pouco seria deixado para trás se não fosse sua professora que perguntou ao recrutador "E que tal ele?", e assim a história de Cunxin começa de um menino que fora separado tão cedo de sua família, privado ainda mais da pouca liberdade que possuía para uma rotina dura de treinamento em vários estilos de dança, aulas sobre política, gritos de professores, e solidão.




Eu olhava a história de Cunxin e sentia vontade de chorar, porque assim como ele, tive a sensação "como é que esse menino tem uma reviravolta pra algo bom?". A resposta está no amor e valores da sua família, apoio dos amigos, e de um professor que não só levou Li Cunxin a se dedicar e apaixonar pelo balé, como se tornaria seu mentor, Li conseguiu de um aluno com notas e desempenho baixo se tornar um dos melhores bailarinos de sua academia, a história de superação é fantástica! Li tem a chance de ir aos Estados Unidos, e lá se encanta com a liberdade e se choca com a disparidade de duas realidades completamente diferentes, além da ideia que fora ensinado que os EUA eram os inimigos, e o país mais pobre do mundo, quando a China era a mais rica. A realidade para o dançarino se mostrou totalmente contrária. Ler o livro sobre o último bailarino de Mao, é como sentar-se na calçada para ouvir alguém contar sua história, cheia de emoção, aventura, drama, romance, é um livro que pode ser indicado a interessados em diversos segmentos: dança, comunicação, política, história, sociologia, filosofia, etc. Se você está a procura de algo interessante e construtivo para ler, ta aí um bom livro.

Além do livro tem filme, que pretendo assistir e escrever sobre. Pra fechar esse post acho interessante colocar um vídeo original de Li Cunxin dançando, enfim o cara se garante!

Comente com o Facebook:

2 comentários ♥

  1. Oii ! Nunca tinha escutado sobre o livro mas a história realmente parece boa. Acho que sem dúvida vale apena conferir. Mais um pra lista !

    Bjoos Miih <3

    bookscoffeeandcupcakes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir